Empreendedor Cívico

 

Empreendedores cívicos, são pessoas que buscam contribuir para a ampliação da participação da população nos assuntos de interesse do País, Estado ou Município e, ao mesmo tempo, aumentar o nível de consciência sobre o importante papel que as comunidades desempenham nos processos de desenvolvimento local sobre à tomada de decisão.

 

Empreendedor Cívico local é uma liderança social que atua de forma sistêmica e sustentável buscando a transformação social por meio da inovação e cooperação;

Foca em primeiro lugar na geração de valor em benefício da coletividade;

Colabora com soluções inovadoras para problemas sociais.

Esses Empreendedores também passam por processos de formação, como os Líderes que buscam apoiá-los na sua participação nos processos de formulação e de implementação de políticas públicas, para que possam estar alinhados e defender os valores e princípios da sustentabilidade. Eles também têm acesso aos principais modelos de participação e mobilização social e são estimulados a multiplicá-los.

O Empreendedor Cívico é um cidadão geralmente não afiliado em partidos, que manifesta sua ação política nos mais diversos espaços e esferas da vida social – profissional, comunitária, religiosa, de natureza institucional e política. Ele participa e promove a amizade Cívica com as demais lideranças e integrantes da rede e, por meio de suas ações, revaloriza a política como atividade de extrema relevância social.

Os Empreendedores cívicos prezam pelos valores: ética, transparência, independência, justiça, sustentabilidade, interdependência, responsabilidade social, coragem, apartidarismo (sem vínculos com partidos políticos) e meritocracia (valores associados estão educação, moral, aptidão específica para determinada atividade.)

Segundo a Revista Brasileira da Ciência e esporte, Na interlocução com o mercado local, constata-se que existe uma demanda reprimida por profissionais capazes de assumir o papel de protagonista em projetos de desenvolvimento, como empreendedor cívicos que venham interferir decisivamente no processo local de mudança. É nessa perspectiva que se discute alternativas e possibilidades de mudança e inovação contribuindo para a formação e consolidação de projetos com alternativas de desenvolvimento sustentáveis, que contribui para a qualidade de vida da sociedade, a partir de uma visão sistémica, estratégica e holística, de uma forma estética, lúdica e utilitária, o movimento humano.

O empreendedor cívico catalisa as interações sociais que geram um ambiente capaz de desenvolver os seus indivíduos, portanto o empreendedorismo cívico é a arte de se produzir capital social ou, em outras palavras, uma sociedade bem sucedida.

“Os indivíduos empreendedores por alguma razão profunda de personalidade sabem desde pequenos que estão no mundo para promover mudanças fundamentais.

Ao contrário dos artistas ou estudantes, os empreendedores não se satisfazem apenas em expressar as suas ideias e ao contrário dos gestores ou trabalhadores da área social, eles não se satisfazem apenas com a resolução dos problemas de um grupo de pessoas em particular.

Para serem realmente efetivos eles permanecem abertos aos sinais dos ambientes em que vivem. São obcecados com os detalhes da implantação das suas ideias. Desde muito cedo em suas vidas eles se engajaram num auto concebido aprendizado de alterar fundamentalmente a sociedade.

 Estas pessoas sentem muito fortemente que eles podem fazer a diferença, que quando se defrontam com um problema, imediatamente eles pensarão: “O que eu posso fazer, aqui e agora para ajudar a resolver isto?” 

Em outras palavras, empreendedores cívicos são pessoas capazes de lidar com igual habilidade com o mundo da vida (qualidade de vida comunitária) e com o mundo do trabalho. Também são capazes de lidar com interações dinâmicas entre esses dois mundos, cumprindo o papel de pioneiros numa modalidade de desenvolvimento capaz de tornar a sociedade crescentemente mais próspera e competitiva.